Polícia Federal revoga criação de broches especiais

Pedido da Fenapef foi atendido pelo novo diretor-geral, Andrei Passos

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 12/01/23

Após ofício da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), o atual diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Passos, revogou a criação de broches especiais para autoridades de maior nível hierárquico na PF. A Fenapef entende que tal adereço não atende ao interesse público e “serviria apenas para angariar algum tipo de ‘prestígio’ indevido".

De acordo com o ofício da Fenapef, direcionado à Polícia Federal no fim do ano passado, o adereço englobaria somente “autoridades” que, via de regra, sequer estariam expostas a “ameaças”, como é o caso do chefe de gabinete, além de ser endereçado à ex-ocupantes de tais funções, ou seja, para aqueles que não mais estariam expostos.

A Portaria DG/PF nº 17.009/2023, que revoga a criação de broches especiais, foi publicada nesta terça-feira (10) e anula o pedido de compra aberto em 21 de dezembro de 2022, pelo ex-diretor da PF, Márcio Nunes de Oliveira.

Confira na íntegra o oficio da Fenapef enviado à Polícia Federal.

Ofício nº 035.2022.PRES.FENAPEF

OUTRAS NOTÍCIAS

Servidores da PF não recebem indenização de sobreaviso e Fenapef luta para garantir o direito

Comunicado - Boleto Digital Seguro Saúde

Fenapef busca recomposição salarial dos policiais federais

Diretor-geral da PF defende autonomia investigativa