Fenapef se une à CSPB em debate com o secretário de gestão do Ministério da Economia, Wagner Lenhart

Entidades pediram a retomada das negociações e a suspensão da tramitação de propostas legislativas para que governo e servidores tentem encontrar um acordo

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 15/12/20

O diretor jurídico, Flávio Werneck, representou a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) na reunião virtual entre a Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB) e o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Wagner Lenhart. O tema do debate foi a hipótese de desligamento no âmbito da reforma administrativa.

As entidades representativas dos servidores públicos pediram a abertura de negociações permanentes para aprofundar o debate, esclarecer o posicionamento do Governo Federal sobre a reforma e buscar um entendimento. Também solicitaram o acesso aos estudos e dados técnicos que fundamentam as propostas que tramitam no Congresso e todas as outras informações necessárias à compreensão do tema. Acima de tudo, a CSPB pede a suspensão da tramitação das propostas legislativas em curso por pelo menos 90 dias, para que servidores públicos e Governo tentem chegar a um consenso.

Flávio Werneck sugeriu a construção de um substitutivo para as PECs 32 e 186, já apresentadas pelo Executivo. “Elas foram apresentadas sem nenhum diálogo com os servidores”, explica. Para ele, um texto construído com a participação dos servidores públicos e de representantes do governo poderia levar à construção de um serviço público mais moderno, eficiente e adequado ao mundo contemporâneo.

Em documento entregue ao secretário, a CSPB enfatizou que é contrária a qualquer medida que “enfraqueça o serviço público e que rejeita medidas governamentais que resultem em precarização ou desmonte dos serviços públicos, desvalorização do corpo de servidores que conhece e atende de perto as necessidades da população”. Para a CSPB, todos os serviços públicos são relevantes e essenciais e devem ser vistos como primordial obrigação do Estado para com a sociedade e as tentativas de retirada de direitos vão comprometer a qualidade dos serviços públicos “com resultados inócuos”.

Lenhart se manifestou favorável à criação da Mesa Permanente de Negociação e se comprometeu a encaminhar ao governo as sugestões da CSPB.

OUTRAS NOTÍCIAS

Policiais Federais e PRFs articulam criação de Regime Jurídico específico com deputado Nicoletti

Fenapef luta para evitar que "PEC Emergencial" congele futuros reajustes, progressões e promoções

Eleições para nova diretoria da Fenapef e Conapef: momentos decisivos neste ano

Fenapef e Sinpef/MG promovem rodada de reuniões para retomada de ações sindicais