Representantes dos trabalhadores e líderes no Congresso não chegam a acordo sobre reforma administrativa

Diretor jurídico da Fenapef, Flávio Werneck, participou do encontro na manhã dessa quarta-feira

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 29/09/20

Terminou sem acordo a reunião dessa quarta-feira (29), entre representantes de servidores públicos e trabalhadores e parlamentares que tratam da reforma administrativa no Congresso Nacional.

Representantes das centrais sindicais levaram ao Congresso suas preocupações com relação à reforma administrativa. A pauta da manutenção do auxílio emergencial em R$ 600 também foi reforçada. A reivindicação se baseava num estudo de viabilidade elaborado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O diretor jurídico da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Flávio Werneck, que participou da reunião, disse que os servidores públicos não podem chancelar uma PEC com conteúdo pouco objetivo. Eles avaliam que falta clareza em diversos pontos e que é necessária a apresentação imediata do projeto de lei ordinária, com o detalhamento da proposta. “As centrais avaliam que, sem esses esclarecimentos, o apoio ao projeto seria como dar um cheque em branco, com tendência ao sucateamento dos serviços essenciais”.

OUTRAS NOTÍCIAS

Fenapef pede, à Diretoria de Gestão de Pessoal, paridade nos concursos para Polícia Federal

Aposentadorias e licença-capacitação na pauta de reunião entre Fenapef e DGP

Fenapef estende teletrabalho de funcionários até o dia 30

Uso de operações especiais revela falência da segurança pública cotidiana, avalia Werneck