GT das Fronteiras visita delegacias em Mato Grosso do Sul

O grupo visitou três delegacias nas fronteiras entre os dias 1º e 4 de julho

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 09/07/19

Confira as fotos do GT durante a visita as delegacias, clique aqui.

Foram mais de 1,5 mil quilômetros percorridos em quatro dias nas estradas do Mato Grosso do Sul para fazer um diagnóstico da infraestrutura e das condições de trabalho dos policiais federais das fronteiras. O Grupo de Trabalho das Fronteiras, composto por membros da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), levantou dados a partir dos relatos e das visitas às delegacias entre os dias 1º e 4 de julho.

A reunião nos locais de visitas foram com os chefes da delegacias em Corumbá e Ponta Porã e, na capital, com o superintendente regional e demais chefes de setores da Regional. Além da infraestrutura e das condições de trabalho, as relações interpessoais e a rotina de trabalho nas fronteiras entre o Brasil e a Bolívia e entre o Brasil e o Paraguai foram avaliadas pelos diretores Jorge Luiz Caldas, Sergio Bezerra e Fernando Augusto Vicentine. “As delegacias de Corumbá e Ponta Porã estão sucateadas e sem a mínima condição de exercer um serviço de excelência à sociedade no combate aos crimes transnacionais e das atribuições de competência do Departamento de Polícia Federal”, afirmou Caldas.

Ainda segundo o diagnóstico do GT, há um grande número de caminhões vazios que foram apreendidos com drogas, contrabando e descaminho estacionados no entorno das delegacias. Outra medida, de acordo com o levantamento, é retirar os veículos da frente e da lateral da delegacia de Dourados, pois isso expõe a integridade física do serviço de plantão e da vizinhança local. As delegacias de Corumbá e Ponta Porã, ainda segundo o relatório, estão sucateadas, insalubres para o exercício da atividade administrativa e operacional. Também há áreas cedidas para a construção de novas sedes há cerca de dez anos.

Ao final da missão, foi realizada uma reunião com o superintendente regional do DPF no estado, Cléo Mazotti, e com os chefes de serviço da Regional para expor a situação apurada nas vistas do GT Fronteiras. “Agradecemos a todos que, de forma voluntária, colaboraram para o desempenho da missão sindical”, reconheceu Caldas.

Será enviado, ainda, às representações sindicais um questionário destinado aos servidores das delegacias para subsidiar o trabalho do GT das Fronteiras diante das autoridades administrativas, legislativas e judiciárias.

OUTRAS NOTÍCIAS

Fenapef protocola terceiro lote da ação das diárias

Nota de pesar - Raimundo Mattos Pinheiro e Claudenor Barbosa Ciriaco da Silva

Nota de Falecimento - Hércules de Paula Maia

Nota conjunta UPB Minas Gerais