Câmara dos Deputados faz sessão solene em homenagem ao Dia do Policial Federal

Sessão também foi momento de despedida e agradecimentos ao presidente Boudens, que encerra seu mandato no final do ano

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 29/11/21

Uma sessão solene na Câmara dos Deputados, realizada nesta segunda-feira (29), lembrou as conquistas da Polícia Federal obtidas nos mais de setenta anos de sua existência. A credibilidade, o respeito da sociedade, a conquista do espaço como instituição séria e confiável estiveram em destaque. Mas também foi o momento para relembrar que há muito ainda a ser conquistado, como enumeraram o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, o diretor jurídico e presidente da Associação Nacional dos Escrivães, (ANEPF), Flávio Werneck, e o presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal (Sindipol-DF), Egídio Araújo Neto.

“Nós temos muito a comemorar. E as lutas, a gente sabe que não vão parar. A cada reforma, a segurança pública precisa se defender, e é esse o nosso papel: buscar a valorização, para tentar estender a forma com que a população já nos reconhece e a sociedade já percebe. Para que essa valorização venha por meio do custeio adequado e de tratamento igualitário no que se refere a benefícios e garantias, de forma a preservar tudo que temos conquistado por meio desse trabalho”, disse Boudens. Para ele, o Dia do Policial Federal é “um dia de comemoração, de receber esse abraço e pedir aos brasileiros que continuem nos apoiando, porque mantemos a esperança de um Brasil sem corrupção, de um Brasil que consegue combater a criminalidade à altura do que merecemos”.

Flávio Werneck disse que o Dia do Policial Federal é o momento de a categoria fazer também suas reivindicações ao Congresso Nacional. Lembrou que os servidores da PF estão há quatro anos sem recomposição das perdas da inflação, que a corporação ainda não oferece um plano de saúde a seus servidores, e que o valor das diárias para o policial que viaja em missão não cobre as despesas com a viagem. “Comemoramos, sim, o dia do agente, do papiloscopista, do escrivão, do delegado, do perito da Polícia Federal; estendemos essa comemoração aos servidores administrativos, mas deixamos bem claro que temos problemas a resolver”, disse.

Despedida

A sessão foi requerida pelo deputado e policial federal Aluísio Mendes (PSC-MA) e também foi um momento de despedidas e homenagens para o atual presidente da Fenapef. Boudens deixa a presidência da instituição no dia 31 de dezembro e será substituído pelo atual diretor parlamentar, Marcus Firme. A gestão de Boudens foi considerada um momento de crescimento e consolidação da imagem da Federação. “Ao fim deste mandato, agora, no dia 31 de dezembro, nós continuaremos nessa luta juntos; ele sai da presidência para se tornar o principal conselheiro da Federação Nacional dos Policiais Federais”, disse Werneck.

“Sem dúvida nenhuma, nós temos duas histórias na Fenapef: antes e após a gestão de Luís Antônio Boudens”, disse o deputado Aluísio Mendes. “Foi uma gestão que encheu de orgulho todos os policiais federais pelas conquistas, pelo trabalho aguerrido e pela competência na condução dessa Federação”, disse.

O deputado Aluísio Mendes aproveitou o momento para pedir ao ministro da Justiça a aprovação da Lei Orgânica da Polícia Federal. Também comemorou a chegada de mais um policial federal ao Congresso, o deputado Jorielson Brito Nascimento (PL-AP), que era suplente e assume a cadeira nesta semana.
Ao final, os presentes fizeram uma homenagem ao policial Luiz Macena que, aos 72 anos e com mais de 40 anos de Polícia Federal, continua na ativa.

OUTRAS NOTÍCIAS

APF Alysson Jucá, orienta sobre como ter viagens seguras

Não deve incidir IR sobre os juros de mora de precatórios e RPVs na ação dos 28,86%

Nota de falecimento – Elpídio dos Reis

Marcus Firme é o novo presidente da Fenapef