Câmara dos Deputados faz sessão solene em homenagem ao Dia do Policial Federal

Sessão também foi momento de despedida e agradecimentos ao presidente Boudens, que encerra seu mandato no final do ano

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 29/11/21

Uma sessão solene na Câmara dos Deputados, realizada nesta segunda-feira (29), lembrou as conquistas da Polícia Federal obtidas nos mais de setenta anos de sua existência. A credibilidade, o respeito da sociedade, a conquista do espaço como instituição séria e confiável estiveram em destaque. Mas também foi o momento para relembrar que há muito ainda a ser conquistado, como enumeraram o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, o diretor jurídico e presidente da Associação Nacional dos Escrivães, (ANEPF), Flávio Werneck, e o presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal (Sindipol-DF), Egídio Araújo Neto.

“Nós temos muito a comemorar. E as lutas, a gente sabe que não vão parar. A cada reforma, a segurança pública precisa se defender, e é esse o nosso papel: buscar a valorização, para tentar estender a forma com que a população já nos reconhece e a sociedade já percebe. Para que essa valorização venha por meio do custeio adequado e de tratamento igualitário no que se refere a benefícios e garantias, de forma a preservar tudo que temos conquistado por meio desse trabalho”, disse Boudens. Para ele, o Dia do Policial Federal é “um dia de comemoração, de receber esse abraço e pedir aos brasileiros que continuem nos apoiando, porque mantemos a esperança de um Brasil sem corrupção, de um Brasil que consegue combater a criminalidade à altura do que merecemos”.

Flávio Werneck disse que o Dia do Policial Federal é o momento de a categoria fazer também suas reivindicações ao Congresso Nacional. Lembrou que os servidores da PF estão há quatro anos sem recomposição das perdas da inflação, que a corporação ainda não oferece um plano de saúde a seus servidores, e que o valor das diárias para o policial que viaja em missão não cobre as despesas com a viagem. “Comemoramos, sim, o dia do agente, do papiloscopista, do escrivão, do delegado, do perito da Polícia Federal; estendemos essa comemoração aos servidores administrativos, mas deixamos bem claro que temos problemas a resolver”, disse.

Despedida

A sessão foi requerida pelo deputado e policial federal Aluísio Mendes (PSC-MA) e também foi um momento de despedidas e homenagens para o atual presidente da Fenapef. Boudens deixa a presidência da instituição no dia 31 de dezembro e será substituído pelo atual diretor parlamentar, Marcus Firme. A gestão de Boudens foi considerada um momento de crescimento e consolidação da imagem da Federação. “Ao fim deste mandato, agora, no dia 31 de dezembro, nós continuaremos nessa luta juntos; ele sai da presidência para se tornar o principal conselheiro da Federação Nacional dos Policiais Federais”, disse Werneck.

“Sem dúvida nenhuma, nós temos duas histórias na Fenapef: antes e após a gestão de Luís Antônio Boudens”, disse o deputado Aluísio Mendes. “Foi uma gestão que encheu de orgulho todos os policiais federais pelas conquistas, pelo trabalho aguerrido e pela competência na condução dessa Federação”, disse.

O deputado Aluísio Mendes aproveitou o momento para pedir ao ministro da Justiça a aprovação da Lei Orgânica da Polícia Federal. Também comemorou a chegada de mais um policial federal ao Congresso, o deputado Jorielson Brito Nascimento (PL-AP), que era suplente e assume a cadeira nesta semana.
Ao final, os presentes fizeram uma homenagem ao policial Luiz Macena que, aos 72 anos e com mais de 40 anos de Polícia Federal, continua na ativa.

OUTRAS NOTÍCIAS

Comunicado - Plano Unimed Odonto

Nota de Repúdio

Conselho Fiscal da Fenapef se reúne para avaliar prestação de contas da atual gestão

Prestação de contas: um dever da campanha eleitoral