Bolsonaro promete anunciar novidades para a PF, PRF e Depen

Ele convocou diretores das três forças de segurança para reunião com a equipe econômica

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 14/12/21

O presidente Jair Bolsonaro prometeu, na manhã desta terça-feira (14), novidades sobre a recomposição salarial das forças de segurança. Durante o lançamento do programa Rodovida, Bolsonaro convidou os diretores a participar de uma reunião com a equipe econômica para discutir a reestruturação das carreiras da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

“Não é bom a gente falar antes das coisas acontecerem, mas teremos uma reunião hoje à tarde para discutir uma coisa que interessa a todos vocês”, disse o presidente, se dirigindo aos diretores Paulo Maiurino (PF), Silvinei Vasques (PRF) e Tânia Fogaça (Depen), a quem convidou para o encontro. “Algumas injustiças acontecem nas nossas vidas, reconheço, não quero me eximir de responsabilidade e temos que buscar corrigi-las e, se Deus quiser, teremos uma reunião profícua onde poderemos atender a todos vocês”, disse, se dirigindo aos representantes das forças de segurança presentes.

A reunião anunciada por Bolsonaro foi precedida de um outro encontro, na segunda-feira (13), que contou com a participação do Ministro da Justiça, Anderson Torres, onde o assunto foi a recomposição dos salários, congelados desde 2017. Torres fez questão de anunciar o encontro em suas redes sociais, onde postou: “É o governo Jair Bolsonaro buscando ainda mais valorização das forças de segurança!

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) espera que a reestruturação das carreiras também seja parte das discussões. “Trabalhamos intensamente junto ao Congresso para abrir espaço para a recomposição das perdas salarias no Orçamento de 2022, disse o presidente, Luís Antônio Boudens. Para ele, o reajuste será uma conquista importante, mas não é a única de que a categoria necessita. “As forças de segurança tiveram perdas importantes nos últimos tempos, em momentos como a Reforma da Previdência e a PEC Emergencial, por exemplo. Também precisamos de uma Lei Orgânica, que deixe claras as atribuições e competências de cada cargo”, enumerou.

OUTRAS NOTÍCIAS

APF Alysson Jucá, orienta sobre como ter viagens seguras

Não deve incidir IR sobre os juros de mora de precatórios e RPVs na ação dos 28,86%

Nota de falecimento – Elpídio dos Reis

Marcus Firme é o novo presidente da Fenapef