A respeito da nota do Painel da Folha publicada em 04/10/21

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 04/10/21

A respeito da nota Reforma administrativa é retomada da relação com Bolsonaro, diz presidente de associação de PFs , a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), esclarece:

1. O título da matéria induz o leitor a concluir que a entidade (chamada erroneamente de associação) passou a apoiar incondicionalmente a Reforma Administrativa por conta das mudanças feitas no relatório aprovado pela Comissão Especial. Isso não é verdade, nem foi dito no corpo da matéria.

2. A manifestação do presidente da entidade, Luís Antônio Boudens, foi especificamente em relação às inclusões feitas pelo relator no texto aprovado pela Comissão Especial, que resguardam a aposentadoria e pensão por morte de policiais em serviço – que, de fato, são uma conquista em relação ao que foi estabelecido pela Reforma da Previdência.

3. A Fenapef entende que, sem dados que comprovem sua necessidade e que economia representaria para os cofres públicos, a Reforma Administrativa representa apenas uma proposta de desmonte do Estado. Trata-se de um estorvo não só para os servidores, mas para toda a sociedade brasileira.

4. As manifestações sobre a PEC 32, desde sua origem, foram feitas via União dos Policiais do Brasil e pelo Movimento Basta, junto com a Frente Servir Brasil, a quem a Fenapef está alinhada.

5. Os policiais federais continuam – como sempre foram – alinhados e parceiros dos movimentos que unem todo o serviço público brasileiro.

Nota Fenapef

OUTRAS NOTÍCIAS

Não há projeto de carreira em discussão interna, nem em tramitação junto ao Governo

5º Prêmio Policiais Federais de Jornalismo já tem seus 15 finalistas

Sanderson detalha atuação no Congresso em defesa dos direitos dos policiais federais

Presidente Boudens e deputado Aluísio Mendes abrem a AGE da Fenapef