Rodrigo Maia recebe entidades representativas das forças de segurança para tratar da reforma administrativa

Participaram do encontro dirigentes da Fenapef, FenaPRF e Cobrapol

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 04/09/20

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu representantes das entidades representativas das forças de segurança pública – Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil - na casa oficial da presidência da Câmara, na noite dessa quinta-feira, 03. Articulado pelo deputado Alan Rick (DEM-AC), o encontro pretendia levar as preocupações dos policiais sobre a PEC batizada de "reforma administrativa".

O diretor jurídico da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Flávio Werneck, que participou da reunião, explica que a preocupação da corporação, além da alteração constitucional que já é preocupante por si só, é a previsão do tempo necessário para preparar um policial e os custos dessa formação que podem simplesmente ser desperdiçados. “É muito difícil pensar que, como parte dessa formação, os aprovados nos concursos ficarão dois anos na ativa, sendo e não sendo, ao mesmo tempo, policiais. Exercem atividade, mas estão ainda em fase do concurso”, observou.

A reforma administrativa apresentada pelo Governo Federal prevê que será fase do concurso público o estágio probatório, transformado no texto em “vínculo de experiência”. Só depois disso, os mais bem avaliados serão efetivados e, ainda assim, conforme a necessidade de pessoal.

Essa nova conformação significaria, portanto, uma reestruturação ainda muito nebulosa, tanto para os parlamentares quanto para as entidades representativas dos policiais.

Rodrigo Maia não fez promessas. Disse que não tem ainda a lista de quais seriam as carreiras classificadas como típicas de Estado nem de como se daria esse “período de estágio probatório”. E anunciou que só vai apoiar emendas que alterem o texto depois de ter a exata compreensão do texto encaminhado pelo Governo.

Também participaram do encontro o líder do Governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-RR) e o deputado Luís Miranda (DEM-DF), além de dirigentes da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) e da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol).

OUTRAS NOTÍCIAS

Fenapef pede, à Diretoria de Gestão de Pessoal, paridade nos concursos para Polícia Federal

Aposentadorias e licença-capacitação na pauta de reunião entre Fenapef e DGP

Fenapef estende teletrabalho de funcionários até o dia 30

Uso de operações especiais revela falência da segurança pública cotidiana, avalia Werneck