Revista Fórum - Federação de policiais repudia ato de Jefferson: "Atentado contra o Estado"

Fonte: Forum

Data: 25/10/22

Roberto Jefferson está preso. Créditos: Reprodução/TV Globo

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) se manifestou depois do ataque sofrido por agentes da Polícia Federal (PF), durante o cumprimento da ordem de prisão do ex-deputado bolsonarista Roberto Jefferson.

A entidade divulgou uma nota de repúdio, ressaltando a gravidade do ato. Além disso, cobrará providências rigorosas ao político.

“A reação violenta contra policiais é um atentado contra o próprio Estado e uma ofensa incomensurável à ordem jurídica. A inconformidade em face de decisões judiciais deve ser demonstrada no terreno adequado, que são os próprios autos, nos termos da Constituição Federal de 1988, e nunca, através do exercício arbitrário”, diz trecho da nota.

Jefferson, um dos principais aliados de Jair Bolsonaro (PL), se entregou à PF, na noite deste domingo (23), no município de Comendador Levy Gasparian, interior do Rio de Janeiro.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), havia determinado, pouco antes, a “prisão imediata” do extremista bolsonarista, que atirou numa equipe de quatro policiais federais após os agentes irem até sua casa para prendê-lo.

A ação de Jefferson, um dos mais notórios, ferrenhos e extremistas apoiadores de Bolsonaro, de dar tiros de fuzil e arremessar três granadas contra os agentes federais que foram levá-lo de volta à prisão, ocorreu em reação à determinação de Moraes.

O ministro retomou a prisão convencional do bolsonarista, após o ex-presidente nacional do PTB infringir as condições de sua prisão domiciliar, por conta de insultos proferidos por ele contra a ministra Cármen Lúcia, do STF e do TSE, chamada de “prostituta arrombada”.

Leia a íntegra da nota:

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), entidade de âmbito nacional que congrega 27 sindicatos estaduais e representa mais de 14 mil policiais federais brasileiros, vem a público manifestar o seu mais veemente repúdio ao ato de violência praticado pelo ex-deputado e ex-presidente nacional do PTB Roberto Jefferson, o qual recebeu (segundo vídeo de sua autoria postado nas redes sociais), a tiros e granada, uma equipe de quatro policiais do Setor de Inteligência Policial da Superintendência Regional da PF do Rio de Janeiro (SIP/SR/PF/RJ), durante o cumprimento de mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal, vindo a ferir dois policiais federais, sendo uma Agente e um Delegado.

A reação violenta contra policiais é um atentado contra o próprio Estado e uma ofensa incomensurável à ordem jurídica. A inconformidade em face de decisões judiciais deve ser demonstrada no terreno adequado, que são os próprios autos, nos termos da Constituição Federal de 1988, e nunca, através do exercício arbitrário.

A Fenapef acompanha o caso de perto e prestará todo apoio, por intermédio do Sindicato dos Policiais Federais do Rio de Janeiro (SSDPFRJ), aos colegas policiais federais feridos durante o cumprimento da missão.

Outrossim, a Federação Nacional dos Policiais Federais cobrará das autoridades competentes a rigorosa apuração dos fatos até a efetiva responsabilização criminal do autor pelas múltiplas tentativas de homicídio praticadas contra os integrantes da equipe no exercício da função policial.

Quem assina a nota é Marcus Firme dos Reis, presidente da Fenapef.

OUTRAS NOTÍCIAS

Estado de Minas - O que se sabe da prisão de Roberto Jefferson

Hora do Povo - Fenapef repudia atentado de Jefferson contra "a vida de policiais federais"

Entidades ligadas à PF repudiam reação de Jefferson à prisão

Bol - Jefferson deveria ter sido tratado como criminoso perigoso, diz Fenapef