Projeto social liderado por policial federal faz a diferença para meninos no Espírito Santo

Fonte: Ascom ES

Data: 25/11/19

O Capixaba Instituto Social, projeto presidido pelo policial federal e diretor de Comunicação do Sinpef-ES, Fabricio Sabaini, acaba de completar dois anos e vem fazendo a diferença para meninos de 13 a 19 anos, aliando futebol, disciplina e encaminhamento ao emprego. Mais de 100 jovens e adolescentes já foram atendidos.

A comemoração do aniversário do projeto foi na manhã deste sábado (23), no Tancredão, Vitória (ES). Na oportunidade, os meninos tiveram a chance de entrarem na disputa por 54 vagas no Programa Jovem Aprendiz por meio de empresa parceira; cantarem parabéns pelos 2 anos do instituto e, claro, mostrarem o talento em campo.

O evento teve início com uma pequena palestra da equipe de Recursos Humanos de empresa parceira que está com processo seletivo aberto para preenchimento de 54 vagas no Programa Jovem Aprendiz, oferecendo carteira assinada, plano de saúde e tíquete alimentação para os selecionados, com contrato de um ano e três meses.

Kauã Correa Nascimento, de 16 anos, foi um dos inscritos. Ele já participa do programa em outra empresa há mais de um ano. “É muito importante, pois tenho oportunidade de ajudar em casa e comprar minhas coisas”, diz ele.
Alan Cristian Aragão dos Santos, 19 anos, está há 7 meses no mercado de trabalho após encaminhamento do Instituto.
Foi seu primeiro emprego, em um shopping. Filho mais velho de quatro irmãos, agora ele é o único na família que tem carteira assinada. O pai é pedreiro, no momento fazendo “bicos”, e a mãe é cuidadora de idosos desempregada.

“Antes eu ficava em casa sem fazer nada. No projeto, encontro meus amigos e jogo bola. Agora, com o emprego, tenho o sonho de guardar dinheiro e comprar uma casa, pois moramos de aluguel. O que mais fico feliz de trabalhar fora é poder ajudar em casa e, assim, tirar um pouco do peso das costas da minha mãe”, comemora o craque.

O encontro teve direito também a um bolo de aniversário, marcando os 2 anos do Capixaba Instituto Social. Quem soprou a velinha, representando o grupo de meninos, foi Fernando João dos Santos, 15 anos. Ele está há um ano no instituto e é o centro avante do time. “Perdi as contas de quantos gols eu fiz ao longo desse tempo”, gaba-se.

“Estamos felizes em completar mais um ciclo e cumprir nosso maior desafio, que é se aproximar desses meninos. Mas como fazer isso? Optamos pela linguagem universal do futebol. Eles estando aqui, temos a oportunidade de aconselhar, encaminhar para um curso, um estágio, um emprego. Mostrar a eles que a vida oferece mais do que o crime e as drogas. Ao longo desse período, obtivemos muitas vitórias, algumas baixas. Mas cada menino que conseguimos encaminhar na vida já faz tudo valer a pena”, destaca Fabrício Sabaini.

O projeto se mantém com a boa vontade dos envolvidos e com a ajuda das empresas parceiras. Quem comanda o time, que participa de campeonatos, é o professor de Educação Física e coordenador do projeto Thiago Campanha. “O viés esportivo é fundamental, mas acaba sendo uma consequência de algo muito maior”, ressalta.

OUTRAS NOTÍCIAS

Agente Humberto Wendling lança Policiais: Coletânea 2

Da Guerra Federal para a Transnacional: lançado segundo volume da série Guerra

Pesquisa de policial federal brasileiro está entre as mais relevantes do mundo

Presidente do Sindicato da Polícia Federal do RJ qualifica sua tese de doutorado na UFF