Policiais federais organizam manifestações para maio e início de junho

Nesta quinta-feira (12/5), haverá manifestações nas 27 Unidades da Federação. Agentes pressionam o presidente Jair Bolsonaro a cumprir promessas

Fonte: Correio Braziliense

Data: 11/05/22

Crédito: Raphael Felice/CB/D.A Press

Entidades de policiais federais se reuniram nesta segunda-feira (9/5) para organizar manifestações sobre a reestruturação da Polícia Federal prometida pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). Os agentes questionam o recuo do chefe do Executivo em cumprir uma promessa feita no ano passado. Nesta quinta-feira (12), haverá manifestações nas 27 Unidades da Federação.

Os presidentes da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Marcus Firme; da Associação dos Delegados da Polícia Federal, Luciano Leiro; e da Associação dos Peritos Criminais Federais, Marcos Camargo, definiram que cada entidade irá convocar seus associados para atos.

Na próxima semana, também haverá protestos convocados para quinta-feira (19) e, no dia 1º de junho, os policiais federais se unem aos policiais rodoviários federais em uma marcha na Esplanada dos Ministérios, passando pelos ministérios da Economia e Justiça, e terminando em frente ao Palácio do Planalto.

Os policiais federais se dizem desvalorizados pelo governo federal. Após ser eleito tendo a segurança pública como principal bandeira, Bolsonaro não concedeu ganhos à categoria, pelo contrário. Os agentes questionam perdas ocorridas com a reforma da Previdência e defasagem salarial, que já acumula 40% de perdas inflacionárias desde 2006.

OUTRAS NOTÍCIAS

Quais são as principais reivindicações trabalhistas das polícias?

Candidatos à Presidência acenam para policiais e prometem valorizar carreiras

Entidades de servidores de segurança cobram por plano de reestruturação

Policiais federais sobre Bolsonaro: “Decepção, abandono e indignação”