Plano de saúde: DGP e entidades representativas da Polícia Federal discutem proposta de aumento do valor per capita

A ideia é apresentar um documento conjunto para ser encaminhado ao governo federal.

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 10/03/23

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), demais entidades representativas dos cargos policiais da Polícia Federal e a Diretoria de Gestão de Pessoal da PF se reuniram ontem para construir uma proposta de aumento do valor per capita que é pago pelo governo federal como reembolso para gastos com os planos de saúde dos servidores públicos federais e seus dependentes. A ideia é levar uma proposta conjunta ao governo federal.

O encontro ocorreu na sede da Polícia Federal em Brasília, na tarde desta quinta-feira (9), e o diretor de relações do trabalho, Egídio Araújo, representou a Fenapef. “Estabelecer esse diálogo entre as entidades representativas da Polícia Federal e a diretoria da instituição só nos favorece. Neste momento é preciso que nos unamos para seguirmos com as pautas de interesse comum e ganharmos força nas articulações com o governo”, comentou Egídio Araújo.

De acordo com a Portaria 625, publicada no Diário Oficial da União em 24 de dezembro de 2012, os valores per capita no custeio da assistência à saúde suplementar ficaram entre R$ 82,83 e R$ 167,70. Essa foi a última publicação estabelecendo o reajuste do valor per capita, destinado a auxiliar o servidor no custeio de suas despesas com tratamento da própria saúde e de seus dependentes.

O aumento do valor per capita beneficia não só os servidores da Polícia Federal ativos, mas também os inativos e pensionistas. “Vamos defender as lutas que são mais abrangentes. Sabemos que existem outras necessidades importantes, mas, agora, precisamos pensar em todos”, comentou a delegada Mariana Calderon, da DGP.

A proposta de aumento do valor do benefício será redigida e submetida à análise de todos que participaram da reunião. Após deliberação com as bases, o documento conjunto deverá ser assinado e enviado ao governo federal. A ideia é que o documento seja finalizado e protocolado ainda no mês de março.

OUTRAS NOTÍCIAS

Saiba como será o expediente da Fenapef neste Carnaval

Aposentado e pensionista: você pode ter direito à isenção do IRPF

Integralidade e paridade na aposentadoria: possível resposta nos próximos 90 dias

Fenapef prestigia posse do novo ministro da Justiça e Segurança Pública