Fenapef reforça necessidade de concurso PF para área administrativa

Em reunião com a direção geral da Polícia Federal, Fenapef destaca carência de servidores e necessidade do concurso PF para administrativos.

Fonte: Folha Dirigida

Data: 26/01/21

Reunião entre Fenapef e direção geral da PF conta com presença do deputado Ubiratan Sanderson (PSL-RS) (Foto: Reprodução/Fenapef)

A necessidade de concurso para servidores administrativos da Polícia Federal foi levantada em reunião com a direção geral da PF, no dia 20 de janeiro. A sobrecarga de trabalho dos escrivães e a remuneração pelo sobreaviso também foram temas abordados.

Marcado pelo deputado federal Ubiratan Sanderson (PSL-RS), o encontro contou com a participação do presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, e o diretor geral da PF, Rolando Alexandre.

A Fenapef reforçou a carência de servidores na área administrativa e a necessidade para realização de um concurso PF voltado para área de apoio. Em janeiro, a Polícia Federal abriu novo concurso com 1.500 vagas para escrivão, papiloscopista, delegado e agente.

Porém, as carreiras da área de apoio não foram contempladas. Em entrevista à Folha Dirigida, a diretora de Gestão de Pessoal da Polícia Federal, delegada Cecília Silva Franco, afirmou que o pedido de novo concurso PF para administrativos será renovado em 2021.

No ano passado, a Polícia Federal solicitou a abertura de mais de 500 vagas.

Segundo a diretora, o pedido será refeito em 2021, inclusive com acréscimo de provimentos diante das aposentadorias e desligamentos que ocorreram no período.

“Agora a gente deve renovar esse pedido até com uma atualização das vagas, porque, passado um tempo, mais vacâncias aconteceram. Então a gente atualiza esse levantamento e reinicia essas tratativas com o Governo Federal para autorização de concurso”, disse Cecília.

De acordo com as regras federais, os órgãos precisam enviar os pedidos de novos concursos até 31 de maio do respectivo ano. É preciso apresentar um detalhamento sobre a necessidade de reposição de pessoal.

Concurso PF para administrativos será ‘a batalha do ano’

As dificuldades financeiras do país, sobretudo pela crise ocasionada pela pandemia, foram reconhecidas pela diretora de Gestão de Pessoal. Mas, ela destacou que o concurso para área Administrativa é muito importante para a instituição.

Cecília Silva Franco disse que a Polícia Federal está disposta a lutar pela autorização do concurso em 2021. Para ela, esta será ‘a batalha do ano’.

“A medida que os cargos vão ficando vagos em quantidade grande na carreira administrativa, a gente precisa muitas vezes de policiais atuando em atividades que não são da carreira policial. Então a Polícia Federal não funciona sem a carreira administrativa”, destacou.

Cecília ainda afirmou que as carreiras administrativas são tão importantes quanto à policial. Para ela, existem diversos fatores para autorização de um concurso, mas a PF fará o possível para buscar o aval.

“É sim intenção da Polícia Federal renovar esse pedido e com atualização das vagas, que, com certeza, no período de um ano aumenta. São muitas saídas, seja por aposentadoria ou saída por aprovação em outro concurso também. Vamos então batalhar por isso este ano”, concluiu.

Quais carreiras estão no pedido de concurso PF administrativos?

No ano de 2020, a Polícia Federal pediu a autorização de novo concurso área administrativa. Foram solicitadas mais de 500 vagas. Veja a distribuição:

Administrador - 21 vagas;
Arquivista - oito vagas;
Assistente social - 10 vagas;
Bibliotecário - uma vaga;
Contador - nove vagas;
Economista - três vagas;
Enfermeiro - três vagas;
Engenheiro - uma vaga;
Estatístico - quatro vagas;
Farmacêutico - uma vaga;
Médico - 65 vagas;
Nutricionista - uma vaga;
Odontólogo - 11 vagas;
Psicólogo - cinco vagas;
Técnico em assuntos educacionais - 13 vagas;
Técnico em comunicação social - três vagas;
Agente administrativo - 349 vagas.

O maior número de vagas foi para agente administrativo, cargo que requer somente o ensino médio completo como requisito. Não é preciso ter curso adicional ou experiência comprovada por tempo determinado.

Em início de carreira, a remuneração é de R$4.710,76, já com o auxílio-alimentação de R$458 dos servidores federais. O valor é referente a jornada de 40 horas por semana.

Em junho de 2018, o último concurso PF para agente administrativo perdeu a validade. Dessa forma, a corporação não pode mais convocar ou utilizar qualquer cadastro de reserva.

OUTRAS NOTÍCIAS

Valor Econômico destaca nota da Fenapef

Ao Estadão, Boudens diz esperar que Maiurino resolva questões internas da PF:

Nota da Fenapef repercute no Antagonista

Presidente Boudens fala à CNN sobre novo diretor geral da PF