Presidente da Fenapef dá posse à presidente do SINDPOLF/SP

Também em SP, Boudens entregou homenagem ao Deputado Estadual Danilo Balas e participou de reunião com filiados na sede do sindicato

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 18/03/20

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, deu posse formalmente à primeira mulher a presidir o Sindicato dos Policiais Federais do Estado de São Paulo (SINDPOLF/SP). Eleita para o triênio 2020/2022, Susanna do Val Moore assumiu a presidência na última sexta-feira (13), em cerimônia que contou com a presença de diversas autoridades jurídicas, civis, militares, sindicais e políticas, além de amigos e servidores da Polícia Federal.

Em seu discurso, Susanna do Val destacou que a eficiência na segurança pública depende de vários fatores, entre eles, a modernização e atualização de procedimentos e processos. “Caminharemos ao lado de instituições de segurança pública, buscando objetivos comuns e valorização dos policiais. Esta caminhada contará também com nosso apoio às entidades representativas ligadas à Segurança Pública, como a Federação Nacional dos Policiais Federais – Fenapef, que congrega 27 sindicatos de policiais federais no Brasil; outros sindicatos; associações; Ministérios Públicos; Judiciário e todas as instituições que puderem colaborar nessa jornada. Faremos parcerias que possam trazer mudanças significativas e de qualidade para nossos profissionais e para toda a sociedade”, disse.

Boudens fez questão de colocar a Fenapef à disposição e, à tarde, participou de um debate com os sindicalizados para esclarecer dúvidas sobre um dos temas mais sensíveis do momento: a garantia da paridade e integralidade das aposentadorias e pensões para os policiais federais que ingressaram na corporação até a data da edição da nova Previdência Social. “Trabalhamos firmemente na defesa dos interesses dos nossos colegas”, assegurou.

A Fenapef tem se reunido com autoridades dos Três Poderes em Brasília para exigir o cumprimento do acordo que garante os direitos da categoria. O parecer da Advocacia Geral da União (AGU), sacramentando o direito dos policiais federais é considerado essencial para embasar quaisquer demandas no futuro.

Mulheres sindicalistas

Susanna do Val foi muito aplaudida quando citou que será a primeira presidente a assumir o sindicato de policiais federais no Estado mais rico e populoso do país. As mulheres policiais federais já começam a ocupar “espaços de poder”  Dos 27 sindicatos do país filiados à Fenapef, quatro já são presididos por mulheres. São elas: Bibiana Orsi (Paraná), Karin Peiter (Santa Catarina), Cleisi Ferreira (Pará) e Susanna (São Paulo). “O crescimento da participação feminina é exponencial, já que tivemos apenas uma nos períodos anteriores (Rejane, na Bahia, e depois Bibiana, no Paraná). Mais recentemente, o número cresceu para duas: Bibiana e Cleisi (Pará). E agora temos mais duas presidentes mulheres de uma só vez: Karin (SC) e Susanna (SP). É motivo de comemoração e incentivo, para que mais mulheres participem”, comemorou o presidente da Fenapef.

A presidente empossada lembrou que o percentual de mulheres que atuam na segurança pública ainda é muito pequeno. “Atualmente, apenas 12,6% deste efetivo é composto por mulheres. Em São Paulo, o número ainda é menor – somente 8%. “Isso é um reflexo do número de mulheres inscritas nos concursos da Polícia Federal ser em torno de 20%”, avaliou. Apesar disso, Susanna acredita que a presença feminina é forte nas lideranças sindicais.

Karin Peter e Bibiana Orsi também participaram da cerimônia. Bibiana Orsi disse que a presença das mulheres em cargos executivos reflete um movimento positivo. Lembrou que “tratar o papel da mulher pela sensibilidade é jargão, pois a mulher é muito mais técnica, mais inflexível com os erros, e mais forte”. Karin Peter acrescentou: “temos habilidades mais positivas em tudo, e não temos medo de mudar”.

A Fenapef prestigiou a cerimônia.  Além do presidente, estiveram presentes o vice, Luiz Carlos Cavalcante, o secretário-geral, Vicentine e o diretor parlamentar, Marcus Firme.

Compondo a mesa, estavam o presidente Boudens,; o desembargador federal Mairan Gonçalves Maia Jr, presidente do Tribunal Regional Federal da 3° Região; Lindinalvo Alexandrino de Almeida Filho, superintendente da Polícia Federal no Estado de São Paulo; o vereador Eduardo Tuma, prefeito em exercício de São Paulo; e Clóvis Santinon, presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo. Após a saída de Eduardo Tuma, o deputado estadual Agente Federal Danilo Balas (PSL/SP) foi convidado a compor a mesa. 

Danilo Balas foi homenageado no evento. O presidente da Fenapef entregou uma placa com o brasão da Polícia Federal. “É uma demonstração de nosso reconhecimento ao parlamentar pela sua atuação tanto no Legislativo quanto no meio sindical”, destacou Boudens. Balas foi diretor regional do SINDPOLF/SP por Sorocaba.

OUTRAS NOTÍCIAS

Justiça decide que greve de policial federal não atrapalha pontuação para concurso de remoção

Polícia Federal alerta para invasões em dispositivos eletrônicos residenciais

Policiais Federais terão acesso gratuito a curso com técnicas de combate à ansiedade

Policiais Federais não acreditam em corte de salário de servidores públicos