Nota de pesar – Rafaela Drumond

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 13/06/23

É com profundo pesar que a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) lamenta o falecimento da policial civil Rafaela Drumond. Desejamos que a família, amigos e colegas de trabalho encontrem conforto nesse momento de dor.

A Fenapef alerta, mais uma vez, sobre a necessidade de instituir medidas que promovam o bem-estar mental e físico dos integrantes das forças policiais e que coíbam os assédios nas corporações.

Rafaela era escrivã, lotada em Carandaí, Minas Gerais. Circulam nas redes sociais informações que necessitam de uma apuração minuciosa, célere e rigorosa, que apontam para a existência de indícios de que a policial sofria assédio moral, sexual, sobrecarga de trabalho e pressões psicológicas dentro da corporação. Lamentavelmente, acabou ceifando a própria vida no último final de semana.

Há um crescimento exponencial de casos de adoecimento mental entre os integrantes das forças policiais, incluindo policiais federais. É urgente que os governos federal e dos estados e Distrito Federal se unam para colocar em prática um plano de respeito à vida dos colegas, que passa, sem dúvida, por um atendimento médico e psicológico, mas também pela valorização dos profissionais, uma política efetiva de combate ao assédio e a garantia de melhores condições de trabalho.

A Fenapef se solidariza com os familiares e amigos de Rafaela Drumond e também seguirá cobrando uma política de valorização integral dos policiais federais.

OUTRAS NOTÍCIAS

Nota de Pesar - Francisco Elionezimo Braga Oliveira

Nota de Pesar - Eduardo Kennedy

Nota de Pesar - Amadeu Ranieri Bellomusto

Nota de Pesar - Talíto Borges Brito