Fenapef quer garantir vacinas para policiais que estão na linha de frente e servidores administrativos

Entidade representativa dos policiais federais também investe na imunização de aposentados que ainda não conseguiram doses no SUS

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 27/04/21

Enquanto a vacinação avança pelo País, com doses sendo distribuídas basicamente seguindo o critério de idade, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) trabalha para garantir que profissionais de segurança que estão na linha de frente, em contato direto com o público, sejam imunizados o mais rápido possível.

Segundo dados dos sindicatos, repassados à Federação, ao menos 3.736 doses foram disponibilizadas para policiais federais pelas secretarias estaduais de saúde em quinze estados. “O esforço de cada sindicato garantiu esse volume que, embora ainda baixo, é importante”, avalia o presidente da entidade, Luís Antônio Boudens.

A Fenapef está trabalhando para que os policiais – da ativa e aposentados – e servidores administrativos, especialmente os que trabalham diretamente com o público, sejam imunizados.

Dados da Polícia Federal informam que, em dois estados, Rio Grande do Sul e Alagoas, todo o contingente já está imunizado. Na outra ponta, Minas Gerais e o Amapá aparecem como nem tendo iniciado o processo.

Informações repassadas pelos sindicatos mostram que as 680 doses disponíveis no Rio Grande do Sul foram suficientes para vacinar não só os policiais federais, mas também os servidores administrativos que têm contato com o público. Em Alagoas, o sindicato informa que as 94 doses estão sendo distribuídas entre os policiais e o pessoal do quadro de apoio.

O índice de servidores da Polícia Federal que testaram positivo para a Covid-19 supera a marca de 10% do total. São pelo menos 10.400 policiais na ativa. Dados recebidos dos sindicatos indicam que mais de cem servidores da corporação – entre policiais da ativa e aposentados e administrativos - perderam a vida para a doença.

Vacina para aposentados

A Fenapef e os sindicatos estaduais estão trabalhando para adquirir vacinas, especialmente para garantir a imunização dos aposentados que ainda não atingiram a idade mínima determinada pelas secretarias de saúde para imunização. “Alguns sindicalizados não estão incluídos também no critério de prioridade definido pela nota técnica do Ministério da Saúde, porque não estão mais na linha de frente. Para esse pessoal, estamos trabalhando pela compra direta da vacina e pelo estabelecimento de uma logística posterior que garanta a aplicação dessas doses”, explica Boudens.

"Não pouparemos esforços nem recursos até que todos os filiados que queiram se vacinar sejam imunizados. Se possível, com todos os seus dependentes, seja ativo, aposentado ou pensionista”, prosseguiu o dirigente da maior entidade representativa de policiais federais.

“Um dos nossos principais objetivos é garantir a imunização também para quem não conseguiu se vacinar pelo Programa Nacional de Imunizações do Sistema Único de Saúde”, explicou Boudens.

OUTRAS NOTÍCIAS

Fenapef quer um modelo de CPP que garanta ao cidadão a apuração e punição de criminosos

Fenapef recebe Secretário de Ordem Pública de Itaguaí (RJ)

Diretores da Fenapef pedem implementação do parecer vinculante da AGU

Boudens: “Não somos membros de Poder e polícia trabalha em equipe”