No Amapá, presidente da Fenapef confere situação de segurança e saúde dos policiais federais

Em reunião com o superintendente regional da PF no estado, situações de risco e de descontentamento foram explicadas. Meio expediente foi a primeira medida da PF local durante o apagão

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 19/11/20

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, está em Macapá (AP) para conferir a situação dos policiais federais que estão na linha de frente da segurança, neste momento de apagão e pandemia. A crise de abastecimento de energia elétrica no estado se arrasta há 17 dias.

Em reunião com o superintendente regional da Polícia Federal, Dorival Ranucci Júnior, que também contou com a participação da maioria do efetivo de servidores e policiais federais lotados no estado, Boudens solicitou informações sobre as medidas adotadas para garantir a preservação da saúde dos policiais federais em tempos de covid-19. O Amapá foi um dos estados com maior número de infecções entre PFs no início da pandemia

“Entendemos que o trabalho tem que continuar, mas em condições que não ameacem nem a saúde nem a segurança dos policiais”, resumiu o presidente da entidade.

O superintendente anunciou que os policiais federais irão trabalhar em regime de meio expediente, enquanto durar a crise de abastecimento de energia no estado. A assembleia definiu o prazo de 15 (quinze) dias para que a gestão local faça as mudanças e o sindicato volte a se reunir com a base, para analisar as eventuais mudanças solicitadas.

OUTRAS NOTÍCIAS

Atenção aos descontos do Federal Club

Casos de policiais federais contaminados pela Covid-19 explodem nos últimos meses

Recomposição do Reajuste dos Planos de Saúde 2020

Fenapef se une à CSPB em debate com o secretário de gestão do Min. da Economia, Wagner Lenhart