2022: um balanço das principais atividades da Fenapef

Fonte: Comunicação Fenapef

Data: 30/12/22

Chegamos ao fim do ano. 2022. Cenário político polarizado, a Segurança Pública fragilizada pelos ataques aos policiais federais e o corte de orçamento para serviços básicos. O combate à corrupção era a principal plataforma de campanha do atual governo, mas culminou na desvalorização da Polícia Federal, que viu seus direitos e conquistas históricas retirados, além de sofrer uma verdadeira perda salarial.

Lutar pela valorização da categoria é uma das principais bandeiras da Federação Nacional dos Policiais Federais que, em parceria com outras entidades de classe, lançou no início de 2022 a Campanha “Valorização Já”, para que o reconhecimento às categorias saísse do papel. O objetivo era a aprovação dos projetos em defesa dos policiais federais, que se encontram no Congresso Nacional.

A entidade acredita na modernização da Polícia Federal, com porta única de entrada, ciclo completo de polícia; defende a valorização do policial federal e a reestruturação das polícias da União, que infelizmente não foi concretizada neste ano. A Fenapef segue atuando em diferentes áreas, participando de reuniões e de manifestações. Em 2022, foi presença constante em comissões da Câmara dos Deputados; lançou projetos em defesa da cidadania – inclusive o Projeto Frente de Agentes e Cidadania Eleitoral – com o objetivo de promover discussões acerca do sistema eleitoral, para eleições mais conscientes.

“A inserção de Agentes Federais na vida política representa um grande esforço de trazer ao parlamento brasileiro e ao processo decisório da política nacional profissionais de polícia do mais alto nível de preparo e comprometidos com o ideal de defesa da sociedade brasileira”, celebrou o diretor parlamentar da Fenapef, Marcos Avelino.

Demandas mais antigas e mais recorrentes entre os servidores da Polícia Federal também estiveram na pauta das reuniões com a Diretoria de Gestão de Pessoal da PF. Saúde mental, adicional de sobreaviso, percentual de diárias, questões salariais, entre outros assuntos pertinentes aos policiais federais.

As manifestações pela valorização das forças de segurança pública e reestruturação das carreiras policiais surpreenderam pelo grande número de adesões, com atos em todos os estados e em várias cidades do interior do país. Alguns estados, como o Rio de Janeiro e São Paulo, comemoraram adesões históricas. “Isso é sinal de que a categoria está mobilizada e unida”, comentou à época, o presidente da Fenapef, Marcus Firme.

Neste ano, a Fenapef, em parceria com o Sindipol/DF, realizou mais uma edição do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo. A entrega do Prêmio é realizada, há seis anos, no dia 16 de novembro, em homenagem ao Dia do Policial Federal, e destina-se a trabalhos jornalísticos com enfoque na segurança pública.

Para 2023, a Fenapef reafirma o seu compromisso e incansável luta pela valorização dos policiais federais, protagonistas no combate à criminalidade. A articulação com o futuro governo já começou e a história para os próximos anos será construída com o foco no servidor, bem como na melhoria e modernização da Segurança Pública, assegurando aos seus sindicalizados que a Fenapef continuará atuando em todas as frentes políticas possíveis para corrigir as injustiças.

OUTRAS NOTÍCIAS

Servidores da PF não recebem indenização de sobreaviso e Fenapef luta para garantir o direito

Comunicado - Boleto Digital Seguro Saúde

Fenapef busca recomposição salarial dos policiais federais

Polícia Federal revoga criação de broches especiais