PF indicia advogados por crime de falsificação e uso de documento falso 

Data: 29/02/08

A Polícia Federal de Minas Gerais indiciou, nesta semana os advogados Getúlio Barbosa de Queiroz; Gleiciane Emanuele Duarte e Reginaldo Marcos Duarte por falsificação e uso de documento falso.Os advogados foram considerados os responsáveis pela falsificação de uma decisão do ministro  Francisco Peçanha Martins do Superior Tribunal de Justiça " STJ, em Brasília. No dia 26 de janeiro de 2007 o advogado Getúlio Barbosa de Queiroz apresentou a decisão falsificada perante a 2ª vara criminal da justiça estadual de Sete Lagoas dando causa à  liberação indevida de Emílio Moreira Jardim, Maria Elizabeth Resende Jardim e Marcos Vinícius Resende Jardim, que foram estavam presos na Operação Diamante Negro.

No dia 26 de janeiro de 2007 o advogado Reginaldo Marcos Duarte encaminhou ao advogado Getúlio Queiroz, por fax-símile, uma cópia da decisão falsificada. Getúlio, por sua vez, também encaminhou através de fax-símile, a referida decisão à  justiça de Sete Lagoas, que acabou por expedir alvará de soltura aos presos.

 

OUTRAS NOTÍCIAS

Levantamento alerta para direitos do servidor público estudante

1ª Turma mantém júri do caso Villela

Agente da PF ganha direito de remoção após ser vítima de assédio

Texto da reforma da Previdência é aprovado na CCJ