PF investiga pagamento de propina nas obras do BRT Transcarioca

3 de agosto de 2017

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagra na manhã de hoje (3/8) a Operação Rio 40 Graus com o objetivo de desarticular um esquema criminoso envolvendo o pagamento de propina a servidores públicos nas esferas municipal e federal, por meio de serviços fictícios de advocacia e entregas de valores em espécie desviados das obras do BRT Transcarioca e do Programa de Despoluição da Bacia de Jacarepaguá. A Operação, nova fase da Lava Jato no Rio de Janeiro, é realizada em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal.

Cerca de 80 policiais federais cumprem nove mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária, três mandados de condução coercitiva e 18 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal/RJ, no Rio de Janeiro (Recreio, Centro, Copacabana, Botafogo, Vila Isabel, Barra da Tijuca, Tijuca, Rocha, Jacarepaguá), Niterói (Boa Viagem, Icaraí, São Francisco, Itaipu, Fonseca, Camboinhas) e em São Paulo/SP, Recife/PE e Petrolina/PE. As investigações, iniciadas há cerca de oito meses, indicam o pagamento de pelo menos R$ 35,5 milhões em vantagens indevidas a autoridades públicas e servidores públicos municipais no grupo criminoso. Um dos alvos da Operação é ex-secretário municipal de obras do Rio de Janeiro/RJ.

Os presos serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Após os procedimentos de praxe, eles serão encaminhados ao sistema prisional do estado.

Haverá entrevista coletiva hoje às 11h na Superintendência Regional de Polícia Federal no Rio de Janeiro, localizada na Av. Rodrigues Alves, 01, Centro, RJ (Praça Mauá).

 

Fonte: Agência de Notícias da Polícia Federal



Outras notícias