Fim da força-tarefa pode trazer prejuízo à Lava Jato, afirma Fenapef

6 de julho de 2017

NOTA PÚBLICA

A Federação Nacional dos Policiais Federais – Fenapef, legítima representante dos 15 mil policiais federais do país, recebe com preocupação a notícia de que a Polícia Federal decidiu mudar a estrutura de trabalho da Operação Lava Jato, a mais bem-sucedida operação da Polícia Federal.

Ao desestruturar a força-tarefa, a Lava Jato passará a seguir o rito normal de um inquérito policial comum, que têm trâmites excessivamente burocráticos. Também terá que dividir recursos financeiros e de efetivo policial com outras investigações, passando os policiais federais a concorrer em escalas de sobreaviso, espécie de plantão para atuar em flagrantes da unidade policial.

O formato de força-tarefa permitia contato da Polícia Federal com o Ministério Público e com o Judiciário de forma permanente, célere e exclusiva, empregando eficiência nas investigações.

A Fenapef irá procurar a Direção Geral da PF para apurar o motivo das mudanças.

Em time que está ganhando não se mexe!



Outras notícias