Fenapef propõe mudanças à Anac sobre embarque armado para policiais federais

13 de setembro de 2017
Arrow
Arrow
ArrowArrow
Slider

 

Na tarde da última terça-feira (12), o vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Flávio Werneck, acompanhado do policial federal especialista em aviação, José Luiz Boanova, se reuniu com especialistas em regulação de aviação civil e técnicos de segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em Brasília (DF), para assegurar o direito do embarque armado aos policiais federais em voos domésticos regulares ou charter.

A nova resolução da Anac, que ainda está em fase de desenvolvimento, estabelece os procedimentos de embarque de passageiro armado, despacho de arma de fogo e de munição e transporte de passageiro sob custódia a bordo de aeronave civil.

Para o vice-presidente da Fenapef, a resolução restringe o trabalho do policial federal, principalmente por, constitucionalmente, a PF possuir atribuições de polícia aeroportuária.

“Temos o compromisso de manter a segurança e a ordem aeroportuária e sabemos da responsabilidade de portar uma arma durante o voo. Para isso, todos os policiais federais recebem treinamento na Academia Nacional de Polícia para compreender o que pode ou não ser feito durante situações de risco. E a reunião se deu justamente para apresentar propostas que confirmem a expertise dos servidores policiais, para que assim, o embarque armado seja garantido a todos. Sejam ativos ou inativos da Polícia Federal”, afirmou.

As propostas apresentadas pela Fenapef foram anexadas ao processo de edição da resolução e serão encaminhadas à Diretoria da Anac para serem analisadas. Uma nova reunião poderá ser marcada em breve para discutir os pormenores já expostos pela federação.

 

Agência Fenapef



Outras notícias