No ES: Policiais federais paralisam atividades por 24 horas

11 de Fevereiro de 2014

 

A categoria dos policiais federais do Espírito Santo aderiram a um movimento nacional e paralisaram as atividades nesta terça-feira (11). Durante a manhã, um grupo de aproximadamente 30 policiais se reuniu em frente à sede da Superintendência Regional, no bairro São Torquato, em Vila Velha, na Grande Vitória, em protesto ao descaso do governo federal. De acordo com o sindicato da categoria no estado, apenas o atendimento ao público para a retirada de passaportes não foi interrompido.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef), Marivelton Fernandes Souza, os agentes federais reclamam do descaso do Ministério da Justiça, que não reconhece as atividades complexas exercidas pelos profissionais. De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Federais, apesar de realizarem serviços de inteligência, análise criminal, fiscalização, Interpol (Polícia Internacional) e perícia de impressões digitais, os cargos policiais ainda são tratados como servidores de nível médio.

Souza disse ainda que a paralisação faz parte de uma agenda previamente aprovada para todo o mês de fevereiro. "Essa paralisação é nacional, foi aprovada em assembleias gerais por todo o país. A previsão é de que aconteçam outras no decorrer do mês de fevereiro. Paramos todos os serviços, exceto a emissão de passaportes", disse.

Os agentes, escrivães e papiloscopistas, vão interromper as atividades por 24 horas. No Espírito Santo, a expectativa é de que o número de policiais federais concentrados em frente à sede da superintendência aumente. "Por enquanto, temos aproximadamente 30 agentes concentrados. Como o expediente começa mesmo às 12h, espera-se que um número maior de policiais federais venham para cá e intensifiquem o protesto", completou o presidente do Sinpef.

Algemaço
Na última sexta-feira (7), os policiais federais do Espírito Santo fizeram um protesto, pendurando algemas em um cabideiro em frente à sede da Superintendência Regional. Segundo os federais, o significado é a suspensão parcial dos trabalhos. A manifestação foi batizada de "algemaço". Protestos do mesmo tipo aconteceram em outras partes do país, conforme combinado pela categoria. Durante o ato, não houve paralisação dos serviços.

Paralisação Nacional
Os servidores dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Roraima, Rondônia, Acre, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Sergipe, Paraíba, Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte também aderiram ao movimento, segundo informações da Federação Nacional dos Policiais Federais.

 



Outras notícias