Fenapef participa de discussão do direito de greve dos servidores

26 de outubro de 2011

O presidente da Fenapef, Marcos Wink, participou  nesta terça-feira, 25, na Câmara dos Deputados, da Audiência Pública que  discutiu o direito de greve de servidores públicos, previsto na Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (OIT).  A Convenção 151 foi ratificada pelo Congresso Nacional em 2010, juntamente com a resolução 159 que fixa normas sobre direitos preferenciais ou exclusivos de determinadas organizações de trabalhadores e estabelece a previsão legal acerca dos órgãos competentes para negociar em nome do Executivo.

 

Na segunda-feira, 24,  Marcos Wink esteve no Ministério do Planejamento ao lado de líderes sindicais ligados à CUT  para discutir a Convenção 151. No encontro, o presidente ratificou a defesa  da manutenção do direito de greve dos policiais. Segundo ele, os trabalhadores das forças policiais não podem ter o direito à greve subtraído. "É preciso manter o direito dos policiais com as devidas salvaguardas legais", disse o presidente.  A proposta recebeu o apoiio das entidades que participaram da reunião.

 

Apesar de ter sido promulgado pelo Congresso, o tema é polêmico e causa divergência dentro do próprio governo federal, que ainda não encaminhou para a Câmara projeto de regulamentação.



Outras notícias